Conquista prepara para receber novo pároco

conquista

Confira a entrevista que o portal TOPUAI fez com o novo pároco da Igreja de Nossa Senhora de Lourdes, em Conquista. Vejam convite na capa e abaixo.

Com a palavra, Padre Marino Molina...

TOP UAI - A sua vinda para Conquista é em substituição a outro padre? Como se deu a transferência e de onde está vindo?

Padre - A minha ida para conquista, deu-se como um chamado de Deus. A iniciativa foi Dele. Abracei-a. Quando a gente recebe muito de Deus, sente-se constrangido em dizer não a um convite Dele.

É bom destacar que, as transferências de padres na Igreja, não são feitas por simples vontade do bispo, mas, muitas vezes até podem acontecer quase a seu contragosto. Em tudo, o que motiva o bispo é sempre a necessidade e o bem das almas, a necessidade da Igreja e a maior glória de Deus.

Quando o padre é transferido, há uma proposta, uma justificativa, um convite, uma decisão tomada pelo bispo e pelo padre. Sei o quanto é difícil transmiti-la ao povo, mas ela não é impositiva e vertical.

Devemos lembrar que as transferências sempre são oportunidade de renovação para os sacerdotes e para as comunidades paroquiais, exigindo por vezes um espírito de sacrifício e obediência. É o que tenho passado para o povo de Deus, a mim confiado até o momento na paróquia de São Sebastião e N. Sra. Aparecida da cidade de Água Comprida.

Normalmente isso é humano e bom, criam-se amizades fortes e importantes entre o padre e as pessoas durante o tempo, curto ou longo, de permanência em uma paróquia, mas não se pode esquecer que o padre é da Igreja, da Diocese e colaborador do bispo. Isso não é arbitrário, é da natureza da nossa vocação sacerdotal.

TOP UAI - A sua posse na nova paróquia vem de um momento especial: o aniversário de criação (há 111 anos) e no mesmo dia a solenidade de consagração da paróquia. Comente.

Padre - A escolha da data foi intencional, o aniversário do 111º ano de criação e 8º da Dedicação da paróquia, por sua teologia e significado.

Na longa tradição cristã, o Espaço Sagrado sempre foi sinal das coisas celestes aqui, conosco. A Igreja cristã é sinal da presença de Deus, porque ela é a construção onde se reúnem em assembleia os cristãos que são o Corpo do Cristo, assim a construção cristã é a Casa da Igreja, daqueles que são convocados e O celebram. “Não sabeis que sois templos de Deus…?” (1Cor 3,16)

O espaço cristão é o espaço de um Deus que: Chama, Fala, Convoca, Celebra a Aliança. É o espaço para o ser humano que responde. Portanto, é um espaço sagrado e confiado à Deus, às coisas de Deus, aos amigos de Deus, sua família, sua Assembleia.

Dedicar e consagrar a Igreja é reconhecer confiantes este desígnio e amor de Deus Pai, Filho e Espírito Santo para conosco, e que ele age e é presente na História por meio de sua Igreja.

TOP UAI - O que espera da nova missão? E já tem projetos?

Padre - Quanto à projetos, estamos em tempo forte de reflexão e decisão quanto à caminhada feita no último triênio. No dia 15 deste mês, acontecerá a Assembleia Arquidiocesana do povo de Deus, e dela sairão as diretrizes que nortearão a caminhada da diocese e de nossas paróquias, fortalecendo a Pastoral de Conjunto que tem a tarefa de promover a unidade na Igreja.

Confesso que em mim, não há expectativas. Expectativas podem gerar resistências. As expectativas humanas, muitas vezes, atrapalham as aspirações divinas. Dentre os frutos de minha oração, há uma frase que tenho um carinho todo especial por ela: ser de Deus para ser para os outros. Quero ser o que os outros precisam de mim. Deus não precisa das minhas expectativas, Ele precisa da minha entrega e generosidade. Levo o meu coração disponível, os dons que Deus me deu e minha vida para ser gasta naquilo que me for exigido. Levo as mãos vazias para abraçar e acolher a todos sem distinção.

TOP UAI - Outras considerações.

Padre - Agradeço a você Daniel (Portal TOP UAI) por solicitar essa entrevista e pela sua divulgação, tornando-se assim uma ponte do meu primeiro contato aberto com essa porção do povo amado de Deus que está na cidade de Conquista e nos distritos de Jubaí e Guaxima.

Eu tinha todos os motivos para ficar. Mas, percebi, que tenho mais motivos para partir. Não tenho a pretensão de ser a solução para os problemas, mas carrego o sonho de ser um sinal da misericórdia de um Deus apaixonado que jamais desampara os seus filhos amados que estão na querida cidade de Conquista: onde se pode observar rios de águas limpas e encantar-se com o verde exuberante por toda a cidade. Ouvir o canto dos pássaros... observar ainda a beleza da arquitetura e o colorido dos jardins... na hospitalidade e na simpatia do povo.”

Convido a todos para juntos celebrarmos no dia 19 de dezembro às 19 horas, o aniversário de criação e dedicação de nossa paróquia. Gostaria de pedir orações. Muitas! A oração é o combustível da alma. Sem ela, as motivações morrem, sonhos minam, forças vacilam, corações perdem a ternura necessária para sentir e dar-se aos outros. Portanto, orem por mim, para que eu corresponda, fielmente, aos sonhos que Deus tem para mim nessa terra onde Ele me espera para vivermos, juntos, uma história de fé e de amor, à serviço do Reino.