Santa Casa e Apae receberão a maior quantia das subvenções em 2018

Câmara

O prefeito Tarcizio Henrique Zago deverá sancionar esta semana a Lei Municipal que concede subvenções para as entidades sociais do município para o exercício de 2018.

Na última quinta-feira (07), os vereadores da Câmara de Conquista votaram cinco projetos, dentre eles, o das subvenções sociais. Todos projetos foram aprovados por unanimidade (veja lista no final).

A Santa Casa de Misericórdia de Conquista e a Associação de Pais e Amigos do Excepcional (Apae) são as entidades que receberão a maior parte do “pacote” dos recursos das dotações orçamentárias da Prefeitura.

O hospital deverá receber em 2018 o valor de R$ 1.320.000 milhão enquanto a Apae R$ 60 mil, tais valores é o montante total no ano.

Dois hospitais importantes que também recebem pacientes do município foram inseridos no projeto para serem beneficiados com os repasses. São eles: o Hospital de Câncer de Barretos, que receberá R$ 5 mil e o Hospital Hélio Angotti de Uberaba onde a quantia é maior, no valor de R$ 12 mil.

As demais entidades beneficiadas com seus respectivos valores são: - Mocidade Espírita “Corina Novelino” – R$ 6 mil; - Lar do Idoso N. S. Lourdes – R$ 30 mil; - Cerea: R$ 6 mil; - Associação Fraterna Caritas – R$ 3.600; - Associação Cultural e Artística Joaquim P. Cruz – R$ 13.500; - Instituto de Assist. Desenv. Humano Educacional e Desportivo – R$ 6 mil; - Clube de Mães Irmã Ana Barbosa – R$ 3.600.

vereadores

Além das subvenções, os vereadores aprovaram na reunião ordinária os projetos: - Projeto de Lei 020/2017 - "Acrescenta na Lei Nº 1.191/2017 - Lei de Diretrizes Orçamentárias, - o anexo de Metas e Prioridades para o exercício de 2018"; - PL 022/2017: "Estima a receita e fixa a despesa do Município de Conquista para o exercício de 2018". Lei Orçamentária Anual (LOA); - PL 026/2017: "Autoriza o aumento de subvenção para a entidade que menciona no exercício de 2017, e dá outras providências; e por fim o PL 027/2017: "Autoriza o pagamento de gratificação natalina (13º salário) e férias acrescida de 1/3, com base normativa na Constituição Federal, aos agentes políticos do Executivo".

* Redação/Daniel Afonso