Em Conquista, homem morre ao ser alvejado a tiros e autor continua foragido

Homicídio

Nem mesmo a cidade de Conquista está livre do sossego e da criminalidade. Na última quarta-feira (06), Auricélio Pedro de Moura (foto), 33 anos, foi alvo de disparos de arma de fogo, que lhe acertou nas costas e na cabeça.

Segundo informações da Polícia Militar, a guarnição foi acionada durante patrulhamento na rua Sérgio Marques, no bairro Rosário, em Conquista (MG), quando testemunhas relataram que o indivíduo estava perseguindo a vítima e havia disparado os tiros.

Ao chegarem ao local, a polícia encontrou a vítima caída no solo, já inconsciente e com dificuldade na respiração, e uma ambulância conduziu o mesmo até ao pronto-socorro da cidade.  

Próximo à vítima, foi encontrado um pedaço de projétil; diante das informações de que o indivíduo teria fugido por uma mata, e com as características deste suspeito, a PM iniciou o rastreamento e foi até à sua residência.

Com reforço da PM da cidade de Sacramento, os militares questionaram a esposa do suspeito, que desconhecia sobre seu paradeiro e o acontecido. Durante às buscas na residência, foi encontrado uma mala, que segundo a esposa, utilizavam como guarda-roupas.

Dentro da mala, foram apreendidos ainda: uma caixa de cartuchos de calibre 12/65 com 15 intactos, um canivete com 10 centímetros de lamina, uma capa de revólver; no quarto, encontrado também: duas facas, considerado tipo “açougueiro” com 25 centímetros e uma com bainha de 20 centímetros.

Ainda durante a vistoria, o aparelho celular da esposa do suspeito tocou e a pessoa do outro lado dizia a todo momento que era para dar fim as armas e sair do local.  Diante das informações, a esposa foi presa em flagrante pela posse de munições e logo em seguida dispensada até uma apresentação posterior. O autor continua foragido e a polícia mantém o rastreamento.

Já a vítima, mediante seu estado grave, foi transferida na mesma noite para o Hospital Escola em Uberaba, e na madrugada de quinta-feira (07) veio ao óbito. A causa presumida do acontecido, conforme o B.O, seria vingança, mas até o momento não se confirmam os fatos, até que o autor seja encontrado.

* Redação/Daniel Afonso