Depois de anunciar novas rotas, Passaredo cancela operação no interior de Minas Gerais

Passaredo

Anúncio da empresa aérea Passaredo de que irá parar sua operação nas cidades do interior de Minas Gerais, causou surpresa na administração municipal e entidades classistas hoje (04).

O anúncio acontece 8 dias após a empresa ter anunciado novas rotas e pacotes promocionais nos voos saindo da cidade. Segundo a Passaredo, as operações da empresa em Governador Valadares, Uberlândia, Uberaba e Ipatinga serão canceladas a partir do dia 18, visto que a empresa ira fazer operações aéreas em locais para rentabilizar a malha.

Segundo apurado o foco da empresa estariam nas linhas mais procuradas para as festas de final de ano, férias e carnaval.

Em nota a Prefeitura, a Passaredo afirmou:

"A Passaredo Transportes Aéreos informa que está realizando um processo de readequação de sua malha e está suspendendo de forma programada as operações nas cidades de Uberlândia, Uberaba, Governador Valadares e Ipatinga. As operações da Passaredo nessas localidades continuarão normalmente até o dia 18 de dezembro de 2017, sendo que após essa data os passageiros que já adquiriram suas passagens serão reacomodados na forma da Resolução 400 da ANAC. Essa readequação tem por objetivo reduzir os voos com baixas ocupações da empresa, além de tornar mais eficiente a operação aérea, priorizando as operações com maior rentabilidade e resultado".

O secretário José Renato Gomes, mostrou indignação com a situação, visto a mobilização feita pela Prefeitura, entidades classistas da cidade e prefeitos da região, que participaram do evento recente da empresa.

"Causa estranheza esta situação. Na semana anterior a empresa faz anúncios de novas rotas e pacotes, inclusive fui informado sobre o aumento na venda de passagens e agora, poucos dias depois, a empresa cancela seus voos em todas as cidades do interior do Estado. Isso é falta de comprometimento com aquilo anunciado e mais que isso, falta de planejamento", afirmou.

O presidente do Sinduscon, Roberto Veludo, também se posicionou a respeito do assunto.

"Lamentável a atitude da Passaredo. Todos os esforços foram feitos para que a empresa tivesse sucesso em Uberaba. A Prefeitura se mobilizou, as entidades compareceram em peso, confiamos na informação passada pela empresa e mais que isso, divulgamos o trabalho que estava sendo feito em prol do segmento empresarial. E agora nos deparamos com esta notícia. Não se pode nem alegar falta de rentabilidade, visto que foi pouco mais de uma semana para se trabalhar o que foi anunciado. Total despreparo", afirmou.

Por meio do seu presidente, José Peixoto, a Associação Industrial, Comercial e de Serviços de Uberaba, - ACIU, também externou surpresa com o anúncio.

"Todos estavam engajados em prol de garantir mais passageiros saindo de Uberaba, visto os anúncios feitos pela empresa. Tanto as entidades, empresários, quanto a Prefeitura, acolheram a Passaredo e estavam mobilizando as categorias para prestigiar os novos pacotes aéreos. Realmente lamentável este anúncio", afirmou Peixoto.

Apesar de ter anunciado o encerramento das atividades nas cidades do interior de Minas a partir do dia 18, quem tinha reserva para amanhã, também está sendo informado da indisponibilidade do voo. Sobre isso, a assessoria informou "que tem alguns voos cancelados em destinos variados".

Outra informação que está sendo veiculada em site de viagem dá conta ainda, que a empresa estava efetuando a compra de novas aeronaves, o que não ocorreu, e por isso precisava destinar as aeronaves que já possuem para os locais mais estratégicos do país.

* Comunicação Prefeitura de Uberaba