Justiça em Igarapava (SP) marca o julgamento dos acusados de matar Izabella Gianvechio e seus gêmeos

Caso Matuzalém

Foi marcado para o próximo mês, no dia 9 de outubro, o julgamento de Matuzalém Ferreira Júnior e Antônio Moreira Pires (foto) - vulgo “Pedrão”, acusados da morte de Izabella Gianvechio, 22, e seus filhos gêmeos, Ana Flávia e Lucas Alexandre, de apenas dois meses.

O crime que chocou toda a região, aconteceu no dia 12 de fevereiro de 2015. Os acusados participarão da sessão do Tribunal do Júri, no Fórum de Igarapava (SP), marcado para às 9h.

Conforme as investigações, na época, a vítima teria marcado um encontro com Matuzalém em Uberaba para que ele reconhecesse a paternidade dos gêmeos. Diante disso, ele teria conduzido ela e seus filhos para dentro de um veículo.

A polícia teve acesso as câmeras de segurança de uma empresa que constatou o momento em que o veículo estacionou e um homem entrou dentro do mesmo e evadiu-se do local.

O corpo da vítima foi encontrado em um canavial próximo à cidade de Aramina, no interior de São Paulo. Os corpos dos gêmeos foram encontrados somente dias depois. As investigações apontavam que Matuzalém foi o mandante do crime e “Pedrão”, o executor.

Com a exumação dos corpos dos gêmeos pela Justiça de São Paulo, constatou-se que Matuzalém não era o pai deles. Desde então, os dois acusados, continuam presos na Penitenciária de Tremembé, em SP.