Para garantir transporte escolar rural gratuito, secretária vai ao MP e à Polícia

transporte escolar

Depois de suspender as aulas nas escolas dos bairros rurais de Uberaba para esta quinta e sexta-feira (6 e 7), a Prefeitura, por meio da Secretaria de Educação tomou diversas providências nesta quinta-feira (6), para assegurar que os cerca de 1.800 alunos tenham transporte regularizado a partir da próxima segunda-feira (10).

O primeiro passo foi notificar a empresa Expresso RS pelo não cumprimento do contrato no primeiro dia de aula. O representante da empresa, Daniel Lessa, esteve na manhã de hoje (6) reunido com equipe da Semed, a fim de ajustar a prestação de serviço. Ele explicou que aguarda 30 novos veículos, todos adquiridos em Uberaba, segundo ele para prestigiar a economia da cidade. "Infelizmente a fábrica atrasou em 48 horas a entrega", justificou.

A boa notícia, segundo a secretária Silvana Elias, é que as vans já chegaram à cidade e estão sendo submetidas aos procedimentos para emplacamento, adesivação, dentre outras exigências legais. As secretarias de Planejamento Urbano e Defesa Social foram solicitadas em pedido do prefeito Paulo Piau a agilizar os procedimentos internos, a fim de que o atendimento à população sofresse o menor impacto possível e o transporte prestado de forma segura e tranquila. A realização de licitação atendeu orientação do Tribunal de Contas de Minas Gerais. Até o ano passado o sistema de contratação era o de credenciamento.

No período da tarde, a secretária esteve em audiência com os promotores de Justiça André Tuma e Maila Barbosa respondendo a eles esclarecimentos solicitados sobre o transporte escolar. Silvana apresentou toda a documentação do processo licitatório, que transcorreu de forma transparente e seguindo os passos legais. Os promotores se colocaram à disposição para apoiar a Semed em favor da garantia do transporte dos alunos.

Polícia Civil será acionada para investigar ameaças

Durante a audiência a secretária Silvana Elias apresentou aos promotores de Justiça ameaças a ela direcionadas através de áudios. Silvana foi orientada a procurar a Polícia Civil para formalizar representação para que a questão seja devidamente apurada e os responsáveis punidos. O comando da Polícia Militar em Uberaba também será acionado. A intenção é que todos os organismos de segurança pública estejam informados e atentos à situação. 

Há informações de que pedido de abertura de inquérito policial também será feito pela empresa RS , haja vista ameaças de incêndio aos veículos novos. A direção da empresa  informou que foi redobrada a segurança no local onde os veículos  se encontram.

Fonte: Jorn. Monica Cussi