Após CIJU ameaçar fechar as portas, PMS finalmente paga subvenções

CIJU

Foi dolorido sentir que as crianças que necessitam dos cuidados da Casa Infanto Juvenil São Vicente de Paula (CIJU) não poderiam mais frequentar a entidade por causa do atraso dos pagamentos das subvenções da Prefeitura de Sacramento, aprovadas para 2018. Vários pais manifestaram nas redes sociais as preocupações com a possibilidade da entidade não abrir a partir de amanhã (02).

Em conversa com o presidente André Luiz Zago, ele afirmou que foi preciso intervir através do Ministério Público, buscando solucionar a questão, uma vez que, há 10 anos, a entidade recebe o mesmo valor anual de repasse da Prefeitura e este ano não teria sido depositado nenhuma parcela.

Após a pressão popular, a prefeitura reuniu na tarde desta quinta-feira (1º) com os diretores das entidades e segundo um dos participantes, a questão do atraso é que havia algumas entidades com documentações irregulares. Mediante a situação, elas teriam recebido os pagamentos via depósito ou cheque.

Nossa reportagem não apurou se o repasse teria sido feito a todas entidades, mas a CIJU já encontra-se com o pagamento em dia, referente aos meses de janeiro e fevereiro, conforme o presidente.

Desde ontem (28) quando o TOPUAI soube do problema da CIJU e de outras entidades com a falta do pagamento, fizemos o nosso papel: questionamos via e-mail à assessoria do prefeito Baguá, cobrando explicações sobre o fato. Por volta das 12h30, uma funcionária pública que trabalha do setor Jurídico pediu para aguardar a resposta que viria até às 18h, como não veio, publicamos a versão que recebemos por meio da CIJU.

O que muitas pessoas indagam e não conseguem compreender é o fato do Município investir em eventos como a realização do carnaval e esquecer que não está em dia com as entidades.

* Redação/Daniel Afonso