Ex-capitão da cidade apresenta projeto que reprime a explosão de caixas eletrônicos nos municípios

Segurança

Na sessão da Câmara da noite de ontem (11), o major Júlio César de Oliveira Paiva (foto), atualmente inativo do quadro de oficiais da Reserva (QOR) da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), apresentou no plenário, seu projeto ATM Seguro, que tem por objetivo inviabilizar explosão e arrombamento de caixas eletrônicos em todo o país.

Uma realidade no Brasil e em Sacramento não está sendo diferente. Em outubro de 2014, aconteceu a explosão na Caixa Econômica Federal e dois anos depois, em 2016, na agência do Banco do Brasil. Haja vista que esta modalidade criminosa afeta não somente as agências bancárias, mas também a população em geral, que muitas das vezes se vê em pânico, com medo e insegura, em razão da violência praticada por estes criminosos.

“Acredito que, com a implementação desse projeto nas agências bancárias, a incidência dessa modalidade criminosa poderá ser reduzida a quase zero no país”, ressaltou Júlio César.

O presidente da Câmara, Pedro Teodoro também manifestou a favor da implantação do ATM Seguro em Sacramento: “é muito interessante o projeto, mostra que a Polícia Militar tem homens capacitados, que precisam na verdade ser mais valorizados pelo governo de nosso país. Merecem o nosso apoio e o apoio da Administração Pública, do Governo do Estado e Governo Federal. Cumprimento pelo projeto, pela inteligência e criatividade”, destacou.

Participaram da sessão além dos vereadores, o prefeito de Sacramento Wesley Baguá, o promotor de Justiça José do Egito Souza, o gerente do Banco do Brasil Antônio César de Almeida, o gerente do Itaú Diego Araújo acompanhado do segurança do banco Lucas Diego Araújo, o gerente do Bradesco Wolney Gomides Timóteo e a diretora administrativa do Sicoob Credicoasa Cláudia Souza.