Morre Irmã Coleta, deixando um grande legado à Casa Rosa da Mata

Rosa da Mata

Faleceu na manhã desta quinta-feira (11), em Petrópolis (RJ), a Irmã Coleta Cavalcanti de Morais, 85 anos, que por vários anos assumiu a coordenação da Casa do Menor Rosa da Mata, em Sacramento (MG).

A generosidade e o carinho que tinha pela instituição e pela cidade, fizeram com que Irmã Coleta recebesse a gratidão por parte das diretorias da Rosa da Mata, bem como de todo cidadão sacramentano. Ela deixa um legado de trabalho e principalmente de fazer o bem às causas sociais.

Como supervisora da instituição, foi Irmã Coleta que trouxe em 1994, as primeiras irmãs para administrar a casa, com apoio do vigário da época, Padre José Inácio de Medeiros.

Padre Inácio fala sobre Irmã Coleta

Em entrevista ao TOPUAI, Padre Inácio, diretamente de Aparecida do Norte (SP), lamentou a morte da irmã, recordando quando a incentivou a transferir-se para Sacramento: “Lembro quando trabalhava em Sacramento como pároco, entre as muitas preocupações, estava o cuidado com a Casa Rosa da Mata. Era sempre uma fonte de preocupação, porque queríamos dar aquelas crianças, adolescentes, para as pessoas que eram ali assistidas, o melhor atendimento possível, para ajuda-las não apenas a serem bons cristãos, mas antes de tudo, bons cidadãos. Foi assim, que procuramos por várias congregações religiosas, alguém para cuidar, dirigir a Casa, fomos até as irmãs franciscanas, que já faziam um bom trabalho e motivados por este conhecimento, estivemos acolhidos por Irmã Coleta, a quem hoje tivemos a triste notícia do seu passamento”, ressaltou.

Durante o convite para a irmã assumir a instituição, o pároco ressaltou da satisfação da acolhida: “Ela nos recebeu muito bem, mesmo tendo que dividir suas religiosas, que tinham um número reduzido na época, por causa de outras frentes de trabalho, nos acolheu e desta maneira, pudemos constituir a primeira comunidade religiosa em Sacramento. Com isto, a Rosa da Mata, sem sombra de dúvidas, passou para uma nova etapa em sua história, tornando-se referência no atendimento das crianças, junto com o trabalho com suas diretorias. Pedimos a Deus pelo descanso eterno da Irmã Coleta, agradecido pelo bem imenso que ela fez neste mundo, especialmente através de suas coirmãs da Casa do Menor Rosa da Mata e na Paróquia Nossa Senhora do Patrocínio do Santíssimo Sacramento”, finalizou.

Retorno da irmã à Sacramento

Antes de chegar à Sacramento, Irmã Coleta, que é cearense, atuava junto à Congregação Franciscana de Nossa Senhora do Amparo. Sua última passagem pela cidade aconteceu em 2012, quando retornou para assumir o comando da casa, realizando o que ela mais prezava em vida: fazer o bem e cuidando das crianças, com aquele carisma peculiar e uma dedicação de décadas à religiosidade.

Com 82 anos, ela decidiu que não era hora de parar e que precisava cumprir mais uma missão. Mudou-se por um tempo para Luanda, capital da Angola (África), para realizar o sonho de ser missionária neste país, trabalhando com mais de 500 crianças.

Há dois meses, Irmã Coleta sofreu isquemia e em decorrência da doença, alimentava-se por sonda e estava bem fraca nos últimos dias, vindo a falecer hoje.

Em virtude do pesar, a Casa Rosa da Mata manifestou-se em sua rede social, lamentando a grande perda, aquela que por vários anos, dedicou-se à instituição, contribuindo com o trabalho social da cidade e das crianças. Veja a nota abaixo:

“Aos 85 anos entrega-se definitivamente ao Senhor da Vida. Que o Pai do céu a acolha junto Dele e que ela possa interceder por nós. Vá em paz, Irmã Coleta! Leve a nossa Gratidão por todo o bem que a senhora fez entre nós, em especial a nossa creche Casa do Menor Rosa da Mata! Ficam as recordações e a saudade!”

* Redação/Daniel Afonso