Projeto TRI CICLO Espetáculos levou cultura gratuita para mais de 30 mil crianças

triciclo

A cultura para crianças de ambos os sexos e níveis sociais é um diferencial do projeto TRI CICLO Espetáculos, realizado através da lei federal de incentivo à Cultura, Rouanet. O direcionamento de ações infanto-juvenis tem um resultado que reflete na formação de meninos e meninas de escolas particulares e públicas de uma forma direta. Em oito anos de projeto, quatro anos tiveram, entre outros pontos relevantes, atrações direcionadas para crianças. Com isso, desde 2014, cinco espetáculos culturais atenderam um público de mais de 30 mil alunos, em 75 instituições de ensino.

Uma pausa na grade curricular tradicional que proporcionou aprendizado de forma lúdica e direta com a escolha das atrações apresentadas. O pontapé foi iniciado com "Vamos Brincar de Brincar" no mês de outubro em Sacramento; cidade que continuou expandindo o público nos anos seguintes, com o Quintal da Guegué em "Histórias do Meu Quintal", a "A Bonequinha Preta" e "Viralata: o Palhaço está Solto!". Iniciativa ampliada para Araxá que contou ainda com o "Circo de Dois".

Artistas que protagonizaram momentos diferentes, e muitas das vezes, únicos para os estudantes, seja eles da zona rural de Sacramento, com as quatro escolas rurais do município contempladas, e Araxá centralizando as apresentações para atender, de uma só vez, escolas estaduais, municipais e da rede particular.

Houve mistura de malabarismo, muita música, e a participação direta das crianças do ensino infantil até os finais do fundamental. Depoimentos da sensação que não tinha sido vivida até o olhar fixo nos artistas quando os especiais da Apae estão entre o público.

E em 2017 a ação permanece como uma das prioridades do projeto idealizado por Lívia Ferolla e Cynthia Verçosa, desde 2011 no interior de Minas Gerais. Em 8 anos mais de 100 atrações já pisaram em palcos de Araxá, Sacramento, Salitre de Minas e Uberaba.

A programação para a semana de 22 a 26 de outubro de 2018 contemplará escolas estaduais: Barão da Rifaina, Sinhana Borges, Afonso Pena Junior, Coronel José Afonso de Almeida; municipais Luiz Magnabosco, Professora Silvia Vieira, Doutor João Cordeiro; Cemeis Aparecida Cerchi Loiola, e Professora Nildes Maria Moreira Camilo; as rurais nas comunidades Divisa, Jaguara, Jaguarinha e Quenta Sol; Escola Eurípedes Barsanulfo; Colégio Rousseau; além do Instituto Scala, Apae, Centro de Assistência Social Padre Antônio Borges e Lar São Vicente de Paulo.

Ação feita pelo Grupo Maria Cutia, com o espetáculo "Na Roda". A classificação livre trata de uma estrutura dramatúrgica fragmentada, que mistura linguagens da palhaçaria popular, máscaras expressivas e música-em-cena. Os atores brincantes tocam e contam histórias musicadas em diálogo com o público, mantendo viva a ponte entre artista e obra.

Ascom TRI CICLO Espetáculos