Quinhentas famílias do MST ocupam fazenda no Chapadão do Bugre, em Sacramento

MST

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) ocupou na noite deste sábado (04), por volta das 21h30, no município de Sacramento (MG) uma propriedade rural com aproximadamente 13 mil hectares.

A informação chegou ao TOPUAI por um dos representantes do movimento e também confirmada pelos militantes da Frente Brasil Popular em sua página do Facebook.

Ao princípio, as especulações davam conta que o latifúndio pertencia a um grupo de empresários do sul do país, porém a reportagem do TOPUAI apurou que este grupo vendeu a outro produtor rural da região e este arrendou a área para um outro produtor que reside em Sacramento. O TOPUAI tentou localizar o dono da área invadida, mas apenas um funcionário que atendeu a ligação, não quis se pronunciar sobre o assunto.

Segundo informações de representantes do MST, aproximadamente 500 famílias ocuparam a fazenda na região do Chapadão do Bugre. De acordo com a nota publicada nas redes sociais, estas pessoas vieram dos municípios de Franca (SP), Uberaba (MG), Pedregulho (SP), Conquista (MG) e da sede do movimento em Sacramento e povoados de Quenta Sol, Sete Voltas, Jaguarinha, Bananal, Desemboque e Pinheiros.

Justificando a ocupação desta fazenda, a nota ainda diz que a propriedade tem um histórico de terras devolutas, ou seja, em que os próprios posseiros não fazem utilização da área, mas as repassam a terceiros.

“Isso é de domínio público na cidade de Sacramento e região. Enquanto isso, trabalhadores rurais sem terra, ficam sem terras, sendo que as terras da União ficam nas mãos de fazendeiros que não as utilizam para cumprir sua função social”, trouxe à nota divulgada.

A reportagem do portal TOPUAI continua acompanhando o desenrolar desta ocupação, bem como aguardando o posicionamento do proprietário.

* Redação/Daniel Afonso