Camila Brait e Elis Bento revivem o passado e entram em quadra para o “Jogo da Amizade” em Sacramento

voleibol

Nesta quarta-feira (24), para os amantes do voleibol, uma partida diferente que promete acirrar as torcidas no Ginásio Marquezinho. A partir das 18h30, o ginásio recebe nada mais nada menos que as atletas Camila Brait (Osasco Audax) e Elis Bento (Curitiba), que começaram no esporte neste mesmo ginásio e com a técnica Maria Bethânia Melo. Hoje, ambas jogadoras conceituadas, estão em times profissionais e com currículos até internacionais.

A iniciativa do “Jogo da Amizade” se deu através do projeto “Meninas de Ouro”, que contará com uma partida entre duas equipes, uma comandada por Brait e a outra por Elis.

De acordo com Bethânia Melo, a escalação das equipes será formada por meninas que jogaram na época destas atletas profissionais e que agora retornaram para a quadra, como é o caso da jogadora Lara Amorim, que está super empolgada com o evento: “Vai ser um evento muito divertido. Reviver momentos e fazendo o que a gente mais gosta, é muito satisfatório. A Elis e a Camila são duas estrelas que representam com grandiosidade nossa cidade no vôlei mundial. Eu e todas as meninas do projeto estamos muito honradas de participarmos deste jogo que realmente representa a amizade [caixa alta]. Tenho certeza que será lindo de ver. Esperamos todos vocês”, afirmou à nossa reportagem.

Além das meninas da geração de Brait e Elis, Bethânia prometeu inserir algumas atletas mais novas que começaram no projeto mais recente. “O objetivo é colocar tudo junto, as novinhas que estão se destacando para elas também vivenciarem como é, ter o contato com a Elis e a Camila, enfim, vai ser um momento de grande emoção a todos”.

Em entrevista ao portal TOPUAI, Elis diz estar feliz com o convite e a oportunidade da partida. “Estou ainda mais feliz pelo projeto [do voleibol em Sacramento] estar de pé, renascendo, mesmo devagar, esperamos longevidade por ele. Quanto a partida, é mais uma interação até mesmo para incentivar as meninas, as novinhas, e estou muito feliz também pelas grandonas, as meninas da minha geração que voltaram a treinar. O incentivo é para todo mundo. Estive com elas e falei que o voleibol não é somente para virar uma atleta profissional, mas também o desempenho da saúde. Muitas estavam paradas e agora estão retomando. O esporte traz energia total e é isso que queremos: incentivar a garotada que está começando, sonhando, descobrindo esse talento e nas mãos da Bethânia com certeza vão aparecer futuras jogadoras profissionais”, destaca.

Camila e Elis já se esbarraram em quadras não somente na época de “ouro” do voleibol em Sacramento. Recentemente, elas disputaram a Super Liga, onde cada uma, se enfrentou no seu time atual. “É uma felicidade enorme encontrar a Camila novamente, estar na cidade onde tudo começou, encontrar com as outras meninas [Sarah, Lara...] é muito bom”, finaliza. Nossa reportagem entrou em contato com a jogadora Camila Brait, mas não conseguiu retorno até o fechamento desta edição.

O valor da bilheteria é simbólico – R$ 5, com o objetivo de levar um grande público para o ginásio, afinal [cá para nós], todo mundo aguardou por este momento. O intuito do dinheiro arrecadado é para ajudar ainda mais o projeto de voleibol da cidade, comandando pela competente técnica sacramentana.