Da tradição à volta por cima: Atlético reergue no futebol sacramentano

CAS

2019 está sendo um ano de glórias para o Clube Atlético Sacramentano (CAS). Nova diretoria, novos desafios e novas conquistas. Um dos clubes mais tradicionais da cidade, vem novamente despontando neste ano, surpreendendo atletas e torcedores, através de uma diretoria despojada que quis, de fato, levantar a moral e a tradição que sempre existiu. No primeiro semestre, já conquistaram o título de campeão do Amadorão – Campeonato de Futebol de Campo – na principal modalidade, o Regional; e agora recentemente, conquistaram novo título, desta vez, no futsal, no Copão de Inverno – Regional.

Para falar um pouco dessa ascensão, conversamos com os ex-atletas do clube e agora membros da diretoria, o presidente Fabiano Resende Rodrigues e o vice Frederico Maciel Pereira. Compõem ainda a diretoria: Marco Aurélio Martins Borges, Michel Gobbo, Wagner Bizinoto, Ivan Rosa Gomides e Ailton Peres.

1

A VOLTA POR CIMA

O ano mal começou e a diretoria assumiu o clube com desejo de resgatar a história e as vitórias do passado. A maior parte dos membros sempre esteve presente no dia a dia; são ex-atletas e que agora estão cada vez mais motivados em retomar o bom futebol de antes.

“Tivemos antes de assumir uma conversa com a diretoria antiga e apresentamos um planejamento. A verdade é que conseguimos em tão pouco tempo, até mesmo do orçamento do clube, participar desses dois campeonatos e ainda sagrarmos campeões. Vencemos o ‘Panela’ [no Amadorão], que é um time muito forte com jogadores de várias cidades. Nosso time é muito bom e essa vitória foi gratificante. Se não enganamos, o time não vencia desde 2002, ou seja, 17 anos conquistamos novamente este título”, destacaram.

Já no futsal, foi outra surpresa: “realmente foi uma surpresa porque o time da Termir é muito bom, é um time para ser campeão do Campeonato Mineiro. Tivemos apenas jogadores daqui de Sacramento. Foi impressionante. Acreditávamos no Atlético, nessa diretoria, mas com resultados a longo prazo. Foi nossa união que trouxe o Atlético de volta nesse pouco tempo”, comemoram.

Fred explica que mesmo morando em Alfenas (MG) se faz presente nas decisões do clube. “Participo praticamente de todas as decisões com o Fabiano, desde o planejamento financeiro até de conseguir patrocinadores. Decidimos tudo junto, inclusive os atletas que integrarão o quadro do clube”, explica.

AMIZADE, TORCIDA E OUTROS CLUBES

A bola da vez com certeza são os torcedores do CAS. Aqueles que sempre mantiveram o respeito e a torcida silenciosa pelo clube, também reapareceram, sentindo que a boa fase está realmente de pé.

“Ficamos impressionados com o tanto de pessoas em Sacramento que gostam do nosso Atlético. Isso estava escondido até mesmo pela atual situação em que estava o clube. Agora, a cada dia, mais pessoas querem ajudar e isso é muito importante. Com esse apoio, mais a diretoria e a torcida, o Atlético vai voar mais alto. Os torcedores podem aguardar com certeza os times mais competitivos. Para se ter uma ideia, nos últimos três anos, chegamos as finais do torneio de campo; agora, depois da nossa vitória, os outros times também virão para ‘bater’ na gente e isso é normal. No futsal, conseguimos uma união muito grande do pessoal, que são jogadores só de Sacramento. Vamos continuar nesta linha, valorizando o futsal e esses atletas que são até mais fáceis de articular, enquanto que no campo, é mais competitivo, daí temos que trazer outros de fora”, ressaltam.

No futuro, o clube quer uma categoria de base estruturada: “queremos fazer um máster e deixar o clube com uma estrutura melhor a disposição de Sacramento. Não queremos apenas para o Atlético e sim para a cidade. Por exemplo, hoje já emprestamos o campo para o helicóptero de resgate [Arcanjo 06], como também para outros times, o ‘Panela’ mesmo manda jogo para cá e nem cobramos. Temos um bom relacionamento com os diretores dos outros clubes. Com o pessoal do XIII [de Maio], eles alugam o nosso bar. No futsal, é a mesma coisa: somos todos amigos”, destacam.

PROJETOS EM ANDAMENTO

Podem aguardar que vem muita coisa boa pela frente. Além da formação de time a cada ano, o clube, como foi dito acima, quer criar a categoria de base para participar de torneios regionais no Estado. “Há um planejamento para formamos a equipe máster, que são os veteranos. Queremos ainda reformar nosso estádio Dr. João Cordeiro. Uma reforma bem bacana, com uma estrutura melhor tanto para o torcedor e para os outros times que irão jogar lá. Faz apenas 6 meses que assumimos a diretoria, estamos fazendo este levantamento, até porque tem muita gente querendo nos ajudar. Vai ser bem legal”, pontuaram.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Ano passado o clube comemorou seu centenário, mas foi em 2019 que veio a festa para os torcedores. Prova disso, foram as duas vitórias – no campo e no salão. A diretoria destacou que se vierem outros torneios ainda este ano, eles pretendem participar.

A merecida fase dos times é um grande motivo de ser comemorada pela diretoria. “Participar desse momento histórico, depois do centenário, eu [Fred] que fui criado aqui no campo do Atlético. Antes mesmo de fazer parte da diretoria, da primeira vez que joguei pelo time, sempre fui e serei torcedor deste clube”, destacou o vice, enquanto Fabiano e ele, finalizam: “faremos de tudo para permanecer nesse patamar, tentando melhorar, mas pensando na cidade, não apenas no Atlético isolado. Temos uma estrutura para ser usada por todo mundo e vamos aproveitar o máximo essas pessoas que estão com a gente e querem ajudar. Estamos muito satisfeitos”.