Matheus Spirandeli conquista 1º lugar no mundial de jiu-jitsu

jiu-jitsu

111

O atleta paulistano Matheus Spirandeli (24) morou por vários anos em Sacramento (MG) e foi aqui que ele descobriu sua maior paixão pelo jiu-jitsu. Começou treinando na cidade e não parou mais. Ano passado, ele conquistou o seu maior título da modalidade, até então, o campeonato sul-americano. Em 2018, é campeão no Campeonato Mundial da Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu Esportivo (CBJJE), realizado em São Paulo (SP).

Por telefone ele conversou com a reportagem do TOPUAI e comentou seu desempenho no último campeonato. Spirandeli conquistou o 1° lugar na categoria adulto pesado e no absoluto faixa preta.

Questionado sobre os treinos antes da competição, ele revelou que a preparação foi a mesma de sempre. “Desta vez, como estava retomando, foquei mais na parte de condicionamento físico com meu preparador Rodolfo Castelo, que está fazendo um ótimo trabalho. Senti muito bem nas sete lutas entre categoria e absoluto”, afirmou.

Para Matheus, os parceiros de treino também foram fundamentais para seu sucesso: “além do meu preparador, meus parceiros de treino, junto com meu professor Leandro Lo da NS Brotherhood, também foram muito importantes para a minha preparação”.

Ao final, ele agradeceu o apoio dos patrocinadores e o incentivo da família e da namorada, que estão sempre acreditando no seu potencial.

O atleta - Matheus nasceu em 28/09/1993 em São Paulo (capital), mas a família por parte de mãe é toda da cidade de Sacramento. Filho de Antônio Santos Souza e Mafalda Spirandeli, ele contou um pouco de sua infância e vivência por aqui, onde tudo começou, principalmente seus treinos de jiu-jitsu e amizades.

“Apesar de amar toda a cidade, eu nasci em São Paulo. Fui para Sacramento pela primeira vez com 6 anos, estudei um ano e voltei para a capital. Com 13 anos retornei novamente para cidade mineira e fiquei até meus 16 anos. Devido eu gostar tanto da cidade e meus amigos desta época, serem todos daí, antigamente visitava mais, hoje com a correria faz muito tempo que não vejo meus familiares”, declarou durante entrevista realizada no ano passado.

222