Nos pênaltis, XIII de Maio vence o Amadorão 2018

amadorão

111

O campeonato municipal foi decidido nos pênaltis; partida teve cobrança duvidosa da equipe campeã; juiz decidiu não anular.

Um verdadeiro clássico e histórica partida entre duas equipes que têm torcidas fanáticas e são amantes do bom futebol sacramentano. Assim foi o clima durante os dois tempos de 45 minutos entre as equipes do XIII de Maio e Clube Atlético Sacramento (CAS) na manhã deste domingo (8) no Estádio Dr. João Cordeiro na final do Campeonato de Futebol de Campo de Sacramento.

A equipe verde-branco do XIII de Maio bem que tentou, mas o passe de bola ficou maior tempo com o alvinegro do CAS. No primeiro tempo, o jogador Caio (CAS) marcou um gol nos 29 minutos, mas estava impedido e o juiz anulou. A partida terminou com o empate em 0 a 0; a decisão foi para os pênaltis.

Com 16 anos sem conquistar o título do “Amadorão”, o CAS, que completa em 2018 o seu centenário, jogou firme, mas a decisão nos pênaltis interrompeu o sonho de tornarem campeões. Para a grande final, a secretaria municipal de esportes, trouxe arbitragem de outra cidade.

Durante a cobrança dos pênaltis, a equipe do XIII trouxe na torcida, sua bateria “Tsunami” para amedrontar os adversários. Na torcida do CAS, vários fanáticos do clube, dentre eles, o jogador da “velha guarda, Ismar Batista Pereira.

Decisão – Nos pênaltis, o CAS marcou o primeiro gol com Caio; a segunda cobrança veio do jogador Janiel do XIII que também fez gol. Tico marcou o segundo para o CAS; e Xequelé do XIII marcou o segundo, porém a sua cobrança gerou dúvida para muitos que estavam assistindo, principalmente para os jogadores do CAS que se irritaram pelo fato do juiz não ter anulado o gol; justificaram no momento que o atleta teria parado em cima, antes de chutar a bola [o que não é permitido no futebol de campo]. Diante da discussão, a Polícia Militar com apoio da Guarda Municipal e seguranças particulares tiveram que entrar em campo para a partida não ser interrompida devido a confusão.

A partida continuou. Lucas, Cairo e Alemão (do CAS) marcaram os últimos pênaltis e fizeram gols - antes da decisão alternada. Já os últimos pelo XIII foram marcados por Lê, Stelior e Alan - todos fizeram gols.

Na decisão alternada, os jogadores Boda, Tales e Carlão marcaram gols para o Atlético; Juninho, Kaíque e Renan também marcaram para o XIII. O nono chute a gol para o CAS veio do jogador Raimundo que errou a cobrança. A decisão encerrou com o último gol marcado por Vinícius do XIII.

Competição - A abertura do torneio foi marcada por uma partida da equipe feminina de futebol. As crianças do projeto “Seleções do Futuro entraram com as bandeiras do Brasil e do Município. Esta edição, a secretaria homenageou o ex-atleta, Thiago Skiffini Silva Scalon [já falecido], dando o seu nome ao torneio. A irmã de Thiago, Meg esteve presente e recebeu um cartão de prata.

A equipe campeã – XIII de Maio - além do troféu, ganhou um cheque no valor de R$ 1.000. Os vice-campeões, levaram troféu e um cheque de R$ 500.

222

Os melhores – Gustavo Mião (do XIII) ganhou o prêmio de Destaque; melhor defesa foi para Thiago Zandonaide (do XIII) – que em seu 6º ano na equipe comemorou ter sofrido apenas 5 gols; o artilheiro foi Cairo Andrade do CAS com 11 gols; o jogador revelação foi Guilherme Sampaio (do CAS).