Público participa de mais um Leilão ‘Direito de Viver’ em Sacramento

Leilão Direito de Viver

Voluntarismo e muito amor. Assim define o 11º Leilão Direito de Viver em prol do Hospital do Câncer de Barretos, promovido por um grupo de voluntários, na noite de ontem (10), no Leilão Bela Vista, em Sacramento (MG).

Com um bom público, de acordo com a coordenadora Aline Silva Cardoso, este ano, o leilão deve ter alcançado um montante financeiro ainda melhor do que arrecadado ano passado, que foi de R$ 65 mil. O balanço final desta edição será divulgado em breve, garantiu à coordenadora.

Foram expostos para leilão cerca de 81 animais, sendo: 60 bovinos, 15 equinos, um caprino e cinco aves. Além do leilão, um bazar com diferentes produtos estava à disposição para quem quisesse colaborar, sem contar ainda com o lucro do bar, através da venda de bebidas, salgados e espetinhos, ao som contagiante da dupla sertaneja Marco e Benny.

Representando o HC de Barretos, Marco Aurélio Quirino, agradeceu o apoio do grupo de voluntários e principalmente da população que “abraçou” a causa:

“Aqui em Sacramento as pessoas valorizam muito este leilão, seja doando as prendas ou idealizando este grande evento.  Para quem não sabe, os animais em geral são responsáveis por 58% da receita do hospital, de quando começou até hoje foram quase R$ 1 bilhão de reais que conseguimos arrecadar. A importância do leilão é que cada pessoa que está aqui hoje valoriza uma prenda, um animal que foi doado. É com isso que manteremos as portas do hospital abertas para atender as 2032 cidades que atendemos somente em 2016”, destaca.

O diretor explicou ainda que o hospital funciona com um déficit operacional de R$ 21 milhões que é suprido com ajuda de recursos, sendo que do governo federal, são repassados através do SUS apenas R$ 15 milhões. “A diferença deste déficit é dada por vocês. Aqui estão todos salvando uma vida, dando esperança àquelas pessoas que saem do norte do país ou aqui de Minas Gerais que não condições nenhuma de bancar o tratamento”, ressaltou.

 

aline e marco
A coordenada do leilão, Aline Cardoso, com o diretor do Hospital de Amor de Barretos, Marco Aurélio Quirino

No ano passado, por exemplo, o hospital atendeu 69 pacientes somente de Sacramento, sendo gerado ao todo, 303 atendimentos.

Hospital de Câncer de Barretos muda o nome para Hospital de Amor

Agora é oficial: o Hospital de Câncer de Barretos passa a se chamar Hospital de Amor. Segundo o diretor Marco Aurélio Quirino, a ideia é tirar o peso da palavra câncer e homenagear os doadores da instituição.

O HC possui atualmente oito unidades espalhadas por cidades como Barretos, Jales, Fernandópolis, Porto Velho, Juazeiro e Campo Grande.

A instituição é mantida pela Fundação Pio XII, presidida por Henrique Prata e se tornou a mais completa em tratamento de câncer da América Latina.

A missão do hospital é promover saúde através de atendimento médico hospitalar qualificado em Oncologia, de forma humanizada, em âmbito nacional, para pacientes do SUS, apoiado em programas de prevenção, ensino e pesquisa.

* Redação/Daniel Afonso