Com cinco dias de festa, Polícia Militar acredita que Sacramento teve o Carnaval mais seguro dos últimos anos

carnaval

“Sem agressões, sem vias de fato, sem lesões corporais, sem porte de armas de fogo e de arma branca... todos os foliões tiveram sua integridade física preservada, graças a Deus”, foram com estas palavras que o comandante da 184ª Companhia da Polícia Militar, Tenente Milton Maffessoni Júnior, resumiu os cinco dias de festa do Carnaval em Sacramento (MG).

Segundo o comandante, a produtividade de trabalho da PM foi extensa em relação a outros municípios, já que foram cinco dias de festas – em outros municípios, o carnaval ocorre tradicionalmente de sábado até terça-feira. Em Sacramento, a festividade começou na sexta-feira. Além de Sacramento, na região do Triângulo-Sul e Alto Paranaíba, apenas os municípios: Campos Altos, Conceição das Alagoas, Conquista, Nova Ponte, Perdizes e Santa Juliana, fizeram carnaval.

Público – para o comandante, mesmo com chuva praticamente todos os dias, o município recebeu um grande número de foliões de cidades vizinhas, principalmente no 2º dia – no sábado (2), o que foi constatado através das blitze.

Apoio – para garantir a segurança pública durante os dias da folia, a PM teve apoio da Prefeitura com as contratações de 120 seguranças particulares – 20 a mais em relação a 2018, além dos bombeiros civis; o aumento de câmeras de monitoramento nos circuitos que tinham movimentação do público, e apoio da Guarda Municipal, Bombeiros Militares e Polícia Rodoviária Estadual. Além disso, a equipe de segurança foi reforçada por militares da cidade de Araxá e aqueles que moram em Sacramento – neste caso, foi realizada articulação dentro da escala, para o emprego dos militares que estavam dispensados por motivo de férias e/ou afastamento, e tiveram que retornar às atividades durante o carnaval.

Ocorrências – o número de registros de ocorrências surpreendeu a Polícia Militar – conforme divulgação à imprensa. Durante os dias do Carnaval, apenas uma ocorrência foi registrada por furto de veículo – que não foi registrada diretamente pela polícia local, e sim no dia seguinte, pela vítima, na cidade de Uberaba.

“É claro que teve outras ocorrências em decorrência do carnaval, mas não ocorreu na avenida, como é o caso do uso imoderado de bebidas alcóolicas que ocasionaram atritos familiares. Na avenida, em alguns dias, teve princípio de tumulto, mas foram imediatamente contidos pelos seguranças e polícia”, frisou o comandante.

Carnaval em Conquista – segundo o Tenente Maffessoni, que também comanda o quartel na cidade vizinha de Conquista, o carnaval foi tranquilo. Para ele, a estratégia de mudar o local da festa para a avenida do portal de entrada da cidade, foi extremamente positivo.

A PM teve apoio da Prefeitura e Ministério Público para sugerir algumas ações que resultaram na tranquilidade do folião. São elas: além da mudança do local, foi fechado o entorno da avenida com gradil, permitindo a entrada da festa através de um único acesso, e revista ao público. “Ações como essas, ajudaram a inibir pessoas que vinham para a festa para praticar crimes. Essas estratégias fizeram com que os quatro dias do carnaval não fosse registrada nenhuma ocorrência policial”, finalizou.