Homem é encontrado morto em sua residência

Luiz Antonio

Corpo de Luiz Antônio já estava em estado de putrefação

Nesta sexta-feira (25) a Polícia Militar atendeu um chamado para comparecer à Avenida Domingos Magnabosco, logo no início da avenida ao lado da ponte do Ribeirão Borá, onde o solicitante, o empresário Edmo Ferreira Borges, mais conhecido por “Senhor Edmo da Marmoraria”, informou que soube que seu filho Luiz Antônio Borges estava alguns dias sem ser visto e seus vizinhos reclamaram de um odor desagradável vindo da residência em que ele morava.

Conforme o boletim de ocorrência, o pai de Luiz Antônio contou que a suspeição era que Luiz provavelmente estava morto em sua residência. Diante do impasse, Edmo contratou um chaveiro para abrir a casa e encontrou o filho sentado no sofá, porém já em estado de putrefação.

Ainda segundo o pai, Luiz tinha transtornos psicológicos e sua saúde já estava debilitada e também em decorrência de seu envolvimento com drogas.

Contou ainda que Luiz passou um ano em uma clínica de recuperação e havia retornado pra casa no mês de Junho. Diante do exposto, foi feito perícia técnica e informado a situação encontrada no local. Durante a análise, foi constatado que o corpo não tinha sinais de violência, portanto o mesmo foi liberado para os familiares.

O médico Pedro Teodoro Rodrigues de Resende, a pedido do pai da vítima, se prontificou a fornecer o atestado de óbito, uma vez que ele já acompanhava a sua saúde.

Nossa reportagem entrou em contato com o pai da vítima e por estar abalado, preferiu não comentar o assunto no momento. Luiz Antônio tinha o apelido de "Monkey" e já foi sepultado no cemitério local. Não conseguimos a informação de sua idade, porém acredita-se que ele tinha aproximadamente 45 anos.

Colaboração: Cabo Geraldo Leite