Campanha contra a gripe atinge 56% do grupo prioritário em Sacramento

vacinacao

Até sábado passado, 4 de maio, apenas 4,3 mil pessoas foram vacinadas contra a gripe em Sacramento. As pessoas que fazem parte do grupo prioritário devem procurar as unidades de saúde para receber a vacina gratuitamente até o dia 30 de maio uma vez que o dia 31 de maio é feriado em Sacramento.

A expectativa da Secretaria Municipal de Saúde é vacinar 7,8 mil pessoas até o final da campanha contra a gripe. Dessas, 3 mil são idosos a partir de 60 anos, 1,8 mil crianças de seis meses a menores de seis anos, 531 trabalhadores de saúde, 602 professores das redes pública e privada, 250 gestantes e 41 puérperas (até 45 dias após o parto). Até o último sábado, Dia D da vacinação, 56% dessa população recebeu a vacina contra a gripe - ou seja 4,3 mil pessoas.

O público com maior cobertura contra a gripe, até o momento, é de puérperas, com 82,93%, seguido pelas crianças (71,38%); idosos (58,92%); gestantes (56,80%); professores (50,17%) e trabalhadores de saúde (50,09).

Em Sacramento foi realizada uma capacitação sob a coordenação da enfermeira Mirlene Barcelos visando à atualização em vacinas para enfermeiros e técnicos de enfermagem, ressaltando a importância da atuação destes profissionais na eficácia da imunização e preparando-os para a campanha de vacinação contra influenza e também para a atualização vacinal da população. Os profissionais também receberam treinamento sobre o Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI) e sobre o e-SUS, para o devido lançamento das informações sobre vacinação e demais ações de saúde.

A vacina produzida para 2019 teve mudança em duas das três cepas que compõem a vacina, e protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no último ano no Hemisfério Sul, de acordo com determinação da OMS: A/Michigan/45/2015 (H1N1) pdm09; A/Switzerland/8060/2017 (H3N2); B/Colorado/06/2017 (linhagem B/Victoria/2/87). A vacina contra gripe é segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença.

CASOS DE GRIPE NO BRASIL

Neste ano, até 20 de abril, foram registrados 427 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) por influenza em todo o país, com 81 óbitos. Até o momento, o subtipo predominante no país é o vírus influenza A(H1N1) pdm09, com registro de 213 casos e 55 óbitos.

Todos os estados estão abastecidos com o fosfato de oseltamivir e devem disponibilizá-lo de forma estratégica em suas unidades de saúde. Para o atendimento do ano de 2019, o Ministério da Saúde já enviou aproximadamente 9,5 milhões de unidades do medicamento aos estados. O tratamento deve ser realizado, preferencialmente, nas primeiras 48h após o início dos sintomas.