Faltam ainda 2226 pessoas para vacinação da gripe atingir a meta do Ministério da Saúde

Vacinação

Às vésperas do término da 19ª Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe, balanço do Ministério da Saúde mostra que até semana passada apenas 3,2 milhões de brasileiros se vacinaram no estado de Minas Gerais, ou seja, apenas 58,1% do público alvo. Esse total considera todos os grupos com indicação para a vacina, incluindo população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e pessoas com comorbidades. O público-alvo da campanha no estado, que não considera esses grupos, é de 4,4 milhões de pessoas. Desde o dia 17 de abril, a vacina está disponível nos postos de vacinação. Em Sacramento, a vacina está disponível até sexta-feira, dia 26 de maio – último dia da campanha, em todas as Unidades de Saúde, no horário das 07 às 16h.

O número de pessoas que não vacinaram em Sacramento preocupa o secretário de saúde Reginaldo Afonso dos Santos. Ele afirma que se o Município não atingir a meta este ano, em 2018 a quantidade de vacina recebida para atender a população será inferior. Das 7.727 pessoas que estão inseridas na cobertura vacinal, 5.501 (71,1%) foram vacinadas até o momento.

Nossa reportagem do TOPUAI conseguiu diretamente com o secretário os números do Município, atualizados até ontem (22). Veja a tabela abaixo:

Grupos PRIORITÁRIOS

Meta

(cobertura)

Pessoas

VACINADAS

Faltam ainda

VACINAR

Crianças (06 meses a menores de 05 anos)

1453

910

543

Trabalhadores de Saúde

512

351

161

Gestantes

249

190

59

Puérperas

41

39

02

Idosos

3082

2259

823

População Sist. Prisional

197

159

38

Professores

843

460

383

Comorbidades

1350

1133

217

Para a campanha deste ano, o Ministério da Saúde adquiriu 60 milhões de doses da vacina, garantindo estoque suficiente para a vacinação em todo o país. Até o momento, em todo o país, apenas 28,7 milhões de pessoas foram vacinadas, o que representa 53% do público-alvo, formado por 54,2 milhões de pessoas. A meta, neste ano, é vacinar 90% desse público. O Dia D de mobilização nacional para vacinação aconteceu no dia 13 de maio.

A coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, Carla Domingues, considera de fundamental importância que as pessoas se vacinem neste momento para estarem protegidas no inverno, quando os vírus da Influenza começam a circular com maior intensidade. “A vacina demora cerca de 15 dias para fazer efeito após aplicada, por isso é necessário que as pessoas, integrantes do público-alvo, se conscientizem e procurem os postos de saúde para se vacinarem antes do período de inverno”, aconselhou a coordenadora.

PREVENÇÃO - A transmissão dos vírus influenza acontece por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. Também ocorre por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz). À população em geral, o Ministério da Saúde orienta a adoção de cuidados simples como medida de prevenção para evitar a doença, como: lavar as mãos várias vezes ao dia; cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar; evitar tocar o rosto; não compartilhar objetos de uso pessoal; além de evitar locais com aglomeração de pessoas.

É importante lembrar que, mesmo pessoas vacinadas, ao apresentarem os sintomas da gripe - especialmente se são integrantes de grupos mais vulneráveis às complicações - devem procurar, imediatamente, o médico. Os sintomas da gripe são: febre, tosse ou dor na garganta, além de outros, como dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. Já o agravamento pode ser identificado por falta de ar, febre por mais de três dias, piora de sintomas gastrointestinais, dor muscular intensa e prostração.