Sacramento intensifica Campanha de Vacinação do Sarampo

sarampo

Devido à proximidade com o estado de São Paulo, onde há situação de surto para o Sarampo em algumas cidades, inclusive em Franca e, considerando a grande circulação de pessoas e estudantes que viajam diariamente para esta cidade, a Secretaria Municipal de Saúde intensificará em todo município a campanha de vacinação contra o sarampo, oportunidade em que será realizada também a atualização de cartões das diversas vacinas oferecidas pelo Sistema Único de Saúde – SUS.

A coordenadora de Imunização Mirlene Barcelos, que passou por um treinamento juntamente com sua equipe na Regional de Uberaba, salienta que foi emitida nota de alerta com orientação para vacinação preventiva em bebês de 6 a 11 meses de idade em todo o país.

A vacinação acontecerá em todas as escolas do município e nas Unidades de Saúde com salas de imunização das 8 às 15 horas e em horário estendido na Unidade de Saúde da Família Dr. Ary de Souza Bonatti até às 19 horas.

Sara Fernandes, diretora de Comunicação, Mobilização Social e Ouvidoria da Superintendência Regional de saúde de Uberaba afirma que a população de bebês a serem vacinados na região é de 4.961 crianças. A Regional de Uberaba tem estoque da vacina tríplice viral e está disponibilizando gradativamente aos municípios, mediante solicitação de população a vacinar.

De acordo com o último informe epidemiológico, até a presente data, não foi registrado nenhum caso confirmado de Sarampo na Macrorregional de Uberaba, sendo que os 17 casos notificados de doenças exantemáticas (Sarampo e Rubéola), foram descartados.

O sarampo é uma doença infecciosa grave, provocada por vírus, transmitida pela fala, tosse e espirro, e extremamente contagiosa, podendo ser contraída por pessoas de qualquer idade. É caracterizada por febre, inflamação das mucosas do trato respiratório, erupção maculopapular generalizada seguida por descamação. É importante lembrar que a única forma de prevenção é a vacina, oferecida pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Ministério da Saúde alerta

Conforme o Ministério da Saúde, todas as crianças de 6 meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas contra a doença. A medida visa intensificar a vacinação nesse público-alvo da doença, que é mais suscetível a casos graves e óbitos. Ao todo, serão enviadas 1,6 milhão de doses a mais para os estados.

Fonte: SMS