Sacramento registra caso positivo de raiva animal; SMS faz alerta a população

Vacina Animal

O secretário municipal de Saúde, Reginaldo Afonso dos Santos, divulgou na noite desta quinta-feira (11), um alerta urgente tanto a população urbana quanto da zona rural, de que Sacramento apresentou um caso positivo de raiva animal em equino fêmea de 12 meses.

Segundo Reginaldo, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) assim que notificada, iniciou as providências cabíveis, intensificando as ações de vigilância epidemiológica da raiva, ressaltando a necessidade de divulgar o caso na região com objetivo de alertar as pessoas sobre as formas de transmissão e prevenção da raiva buscando parcerias intersetoriais e interinstitucionais como imprensa, redes sociais, Atenção Básica de Saúde, PACS/PSF, IMA, EMATER, Secretaria de Educação, entre outras.

De acordo com o secretário, todas as medidas foram tomadas para a contenção do foco detectado: “não há epidemia, nem motivos para pânico; no entanto o caso é um alerta para a necessidade da vacinação de todo o rebanho, gatos e cachorros ainda não vacinados. Haverá um monitoramento na região, por 90 dias”, ressaltou.

O secretário pede para que os produtores rurais notifiquem a Vigilância Epidemiológica no caso de algum animal apresentar os seguintes sintomas: apatia, paralisia, andar cambaleante, mordida de morcego ou qualquer alteração comportamental.

A Doença - A raiva é uma zoonose viral, que se caracteriza como uma encefalite progressiva aguda e letal. Todos os mamíferos são suscetíveis ao vírus da raiva e, portanto, podem transmiti-la.

A doença apresenta dois principais ciclos de transmissão: urbano e silvestre.

A transmissão da raiva se dá pela penetração do vírus contido na saliva do animal infectado, principalmente pela mordedura, arranhadura, lambedura de mucosas.

Os principais sintomas da “raiva humana” são déficit motor, com dormência ou formigamento e paralisia de membros, mudança de comportamento, como agressividade e extremo estado de apatia.

* Redação/Adapt. SMS