Voluntários e Secretaria de Saúde preparam vinda do Hemocentro à Sacramento

doação de sangue

A doação de sangue é uma corrente do bem: Cada doação leva cerca de dez minutos e pode beneficiar até quatro pessoas.

No dia 14 de setembro, a equipe móvel do Hemocentro de Uberaba estará em Sacramento para coletar doações de sangue. O evento acontece anualmente no Centro de Referência de Especialidades e Serviços Dr. Antônio Júlio da Silva Sobrinho (CRES)

O sangue é fundamental para atendimentos de urgência, realização de cirurgias de grande porte e tratamento de pessoas com doenças crônicas, em doenças oncológicas variadas que, frequentemente, necessitam de transfusão sanguínea, e muitos outros casos.

Coordenado pelo voluntário Ângelo Mateus de Faria (foto, detalhe) o Grupo Doadores de Vida desfilará no dia 7 de setembro, para divulgar e alertar as pessoas para a necessidade da doação.

Em depoimento no último encontro de doadores, Ângelo revelou que iniciou este trabalho há 25 anos com outros sete colegas de trabalho. “Lembro como se fosse hoje: tudo começou da necessidade de fazer algo para auxiliar o próximo. Quando um dos colegas propôs que doássemos sangue, me interessei na hora. O governo municipal nos auxiliou com o transporte e, depois que percebemos o quanto era bom contribuir, ajudar a salvar uma vida, não paramos mais”, afirmou.

Para o secretário de saúde Dr. Reginaldo Afonso dos Santos doar sangue é um procedimento rápido e a segurança é absoluta. “Não oferece riscos ao doador porque nenhum material usado na coleta do sangue é reutilizado, eliminando assim qualquer possibilidade de contaminação”, ressalta.

Ainda não existe nenhum tipo de medicamento que possa substituir a doação de sangue. E quem precisa, só consegue graças à generosidade de quem doa.

Para a assistente social Benedita Nunes Santana e para a Diretora de Regulação da Secretaria de Saúde Elza de Oliveira Menezes esta é uma oportunidade para nos tornarmos doadores e passarmos a fazer parte desta corrente do bem. Para mais informações contate seu agente comunitário de saúde ou o Programa Saúde em Casa do seu bairro.

Fonte: SMS