Conselheiro da Fundagri, Gustavo Laterza é o novo presidente da Emater-MG

emater
A Fazu (Faculdades Associadas de Uberaba) parabeniza o engenheiro agrônomo Gustavo Laterza de Deus, membro do Conselho Deliberativo da Fundação Educacional para o Desenvolvimento das Ciências Agrárias (Fundagri), mantenedora da Fazu, por sua nomeação hoje (16/04), como o novo presidente da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (EMATER-MG). Funcionário de carreira da instituição, Gustavo assume a gestão estadual após atuação referência na gerência regional da Emater de Uberaba.
 
Gustavo Laterza é egresso da 4ª Turma do Curso de Agronomia da Fazu, em 1995. Desde 2016, o engenheiro agrônomo atua como Representante da Comunidade Local, Gestão 2016-2019, do Conselho Deliberativo da Fundagri.
 
"A minha prioridade é trabalhar para que a EMATER-MG continue sendo o braço forte do Estado na execução de políticas públicas rurais (tais como: Crédito Rural; Pró-Genética; Pró-Fêmeas; Queijo Minas Artesanal; Certifica Minas; PNAE; dentre outras). Além disso, quero valorizar e manter a oferta dos serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural junto aos municípios e produtores; fortalecer as redes de parcerias institucionais, através de agenda positiva de trabalho; prospectar novas oportunidades de serviços, visando atender as demandas do setor agropecuário; incentivar a atualização profissional das equipes; e manter atualizada a gestão, através de boas práticas administrativas e aplicando boas ferramentas de TI", destacou Gustavo Laterza, ao ser nomeado.
 
Importante ramo das Ciências Agrárias, a extensão rural é difundida por Gustavo Laterza há anos. "A assistência técnica fornecida pelo Gustavo Laterza, por meio da Emater, a agricultores é de relevante importância no processo de difusão de novas tecnologias. Conheço de perto o trabalho e profissionalismo do Gustavo e, tenho convicção, que ele irá realizar um excelente trabalho frente à gerência estadual da Emater. A Fazu, mais uma vez, parabeniza o Gustavo pela conquista", comenta o diretor acadêmico da Fazu, Carlos Henrique Cavallari Machado.