Eleição da ABCZ movimenta sede da Associação

abcz

Faltando exatamente uma semana para a eleição que irá definir a nova diretoria da ABCZ, os preparativos para o pleito seguem movimentando a sede da entidade. Na última sexta-feira, as cabines eleitorais que serão usadas na votação começaram a ser preparadas, e passarão a integrar a sala montada para o pleito. O local já conta com as urnas e computadores, além de guardar os votos que foram enviados pelos associados que estão distantes de Uberaba (MG), sede da Associação.

Membros da comissão eleitoral seguem conferindo se os envelopes externos não estão violados e se as informações do Aviso de Recebimento (AR) dos Correios correspondem a de um criador apto a votar. Posteriormente eles serão abertos para a validação dos votos e depósito das cédulas nas urnas. Vale lembrar que terminou no dia 2 de agosto o prazo para que os associados interessados em participar a distância enviassem o voto. Até a manhã da última sexta-feira, 729 envelopes já haviam sido entregues na Associação. Os votos que chegarem ao longo dessa semana, mas também tiverem carimbo de postagem confirmando que a data limite foi respeitada também serão computados.

Dia 12. Seguindo o calendário eleitoral que irá definir a nova diretoria da ABCZ para o triênio 2020-2022, a votação na sede da entidade será realizada no dia 12 de agosto. Na data, os votos presenciais serão somados aos que foram enviados pelos Correios, e todo o processo será realizado em uma sala devidamente organizada para o pleito. A estrutura foi montada há cerca de três semanas, incluindo um sistema de câmeras de segurança com gravação em tempo integral, além de o acesso ao local ser restrito. Uma empresa de vigilância também foi contratada e faz a guarda da sala nos períodos em que não há expediente na ABCZ.

Lembrando ainda que o pleito será realizado com chapa única, sendo ela 'ABCZ. Força total no campo', encabeçada pelo pecuarista e empresário Rivaldo Machado Borges Júnior. O candidato é empresário do segmento de produtos siderúrgicos e dá continuidade ao centenário trabalho de melhoramento genético de Nelore PO da família, através da Fazenda Mateira. Atuante na política classista, foi presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Uberaba por 12 anos (2001 a 2013) e, atualmente, é vice-presidente da FAEMG, Federação da Agricultura do Estado de Minas Gerais. Na ABCZ, como membro da diretoria desde 2013, ficou reconhecido pelo empenho ao Pró-Genética.