Fiemg realiza primeira capacitação do Programa Economia Circular

fiemg

São 22 empresas com meta de reaproveitar e trocar recursos, além da promoção de negócios coletivos, inclusive logística

Realizada a primeira ação do Programa Economia Circular, idealizado pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) - Regional Vale do Rio Grande, em parceria com a Associação das Empresas dos Distritos Industriais I, II e Parque Empresarial de Uberaba (Assediu), com a Associação das Empresas do Distrito Industrial III de Uberaba (Assedi III) e a Universidade de Uberaba (Uniube). 

A capacitação, realizada em dois dias, objetivou entender as necessidades de cada empresa, conforme o intuito do projeto que é identificar oportunidades de negócios coletivos, a partir da análise de produtos e subprodutos nas empresas, favorecendo o reaproveitamento e troca de recursos. 

As especificidades de cada Distrito Industrial foram avaliadas levando-se em conta questões também de logística. Dessa forma, busca-se reduzir custos, desperdícios e aumentar a competitividade das indústrias, além de promover a sustentabilidade. 

As 22 empresas que aderiram ao projeto são Agronelli, Água Nobre de Minas, Céu de Minas - Grupo FASA, Construtora Terraço, Duratex, Fertigran, FMC, Grupo AEL, Inca, LevFort, Mac Alumínios, Mosaic, Neotech Soluções Ambientais, Ouro Fino, Sipcam Nichino, Smurfit Kappa Inpa, Soma Ambiental, Tecnaço, Tijox - Tijolos Ecológicos, Ubyfol, Valmont e Yara Brasil Fertilizantes.

No primeiro dia, o treinamento foi realizado no Instituto Agronelli, no Distrito Industrial III, com as empresas pertencentes ao mesmo. Já no segundo dia, o encontro ocorreu na sede da Fiemg, com as empresas do Distrito Industrial I, II e Área de Influência. Além da apresentação das demandas das empresas cadastradas, foram conhecidas as pessoas estratégicas ligadas aos setores de compras, produção, meio ambiente e marketing. Houve preenchimento de formulário que, posteriormente, será validado pela Fiemg. Durante o período, foram realizadas quatro visitas técnicas para conhecer a realidade de cada indústria, avaliando as potencialidades atuais e futuras na promoção de negócios.

"O saldo, nessa fase inicial do programa, já é bastante positivo. A adesão das empresas está excelente. Os empresários estão investindo em ações conjuntas de pequeno, médio e longo prazo. Estamos muito motivados com as possibilidades de negócios que poderão ocorrer", salienta o analista ambiental da Fiemg Regional Vale do Rio Grande, Hudson Torres.