Inscrições abertas para curso de Aperfeiçoamento em Educação no Campo

foto nova

Visando a qualificar professores da rede pública de ensino das escolas do campo, que atuam nos anos finais do Ensino Fundamental e no Ensino Médio de Uberaba e região, a UFTM (Universidade Federal do Triângulo Mineiro), através do Lehams (Laboratório de História Agrária e Movimentos Sociais), abre hoje (02) as inscrições para o curso de “Aperfeiçoamento em Educação no Campo”. São 50 vagas disponibilizadas.

De acordo com a coordenadora do curso, Leandra Domingues Silvério, para se inscrever é preciso que o docente esteja em exercício nos sistemas públicos com atuação nas escolas do campo.

As inscrições se estendem até o dia 09 de agosto, e podem ser realizadas no site da Secretaria Municipal de Educação de Uberaba (www.uberaba.mg.gov.br/formacao). “No caso de vagas remanescentes, abriremos novas inscrições a partir do dia 10 de agosto”, avisa.

Leandra informa que haverá aula inaugural presencial com Maria Rita Nascimento Pereira (Cesub-Uberaba) e Janaina Francisca de Souza Campos Vinha (UFTM), das 13h às 18h, no dia 12 de agosto, na Sala T02, no Centro Educacional da UFTM, localizado na avenida Getúlio Guaritá, 159, Abadia.

As aulas regulares e presenciais do curso acontecerão aos sábados, a partir do dia 19 de agosto, no mesmo local da aula inaugural. “O curso é semipresencial e tem carga horária total de 180 horas, sendo presencial de 90 horas, e à distância, também 90 horas”, esclarece.

Como surgiu – O curso teve sua primeira edição realizada em 2014, ofertado pela Secadi-MEC (Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão), por meio da Renaform (Rede Nacional de Formação de Profissionais da Educação Básica) e da UFTM. Na ocasião o curso foi ofertado em dois polos, Uberaba e Frutal, estabelecendo parcerias com as Secretarias Municipais dessas cidades. Fundamentado no diálogo e parceria de muitos anos com o movimento social do campo, o MST, em virtude de sua vasta experiência de lutas na reinvindicação de políticas públicas voltadas para as escolas e educação do campo, o curso foi consolidado em 2014.

“A partir de nossa experiência e dos resultados positivos obtidos na primeira edição, fomos convidados pela Secadi-MEC para ofertarmos em 2017 uma nova edição, novamente realizada em parceria com a Semed”, avalia Leandra.

Objetivo – A professora diz que o curso busca contribuir para a oferta de uma educação contextualizada às realidades das populações do campo, em conformidade com as Diretrizes para as Escolas do Campo, conforme estabelecido pela legislação educacional vigente. 

A realização do curso é do Lehams, em parceria com a Semed.