Piau dá continuidade à discussão sobre municipalização da CEASA

Ceasa

Cumprindo agenda em Belo Horizonte nesta quarta-feira, o prefeito Paulo Piau esteve com o diretor Técnico e Operacional da Ceasa/MG, Marcelo Lana, para dar continuidade a discussão sobre a municipalização da unidade de Uberaba. A proposta é que a Secretaria de Desenvolvimento do Agronegócio – SAGRI, por meio de um comodato de 25 anos, prorrogável por mais 25, assuma o controle da unidade, desde licitações, aluguéis e condomínios, bem como ficará responsável pelos investimentos no local, como ampliação do estacionamento, manutenção e limpeza das dependências, assim como segurança e fomento aos produtores de hortifrutigranjeiros no município.

Piau lembra que a equipe da Sagri esteve em Campinas SP, onde acontece a gestão direta de uma unidade pelo município e o resultado é positivo. "A municipalização não é um processo do dia para o outro e as tratativas estão sendo feitas e conduzidas com transparência e responsabilidade. A conversa com a direção do órgão foi positiva e terá continuidade", afirmou o prefeito.

Atualmente, a unidade da Ceasa Minas em Uberaba dispõe de 48 boxes. Destes, 38 estão alugados e outros 10 boxes desocupados à espera de novo processo licitatório. Já a "pedra", um amplo galpão aberto, funciona às segundas e quintas-feiras com 96 produtores cadastrados. A comercialização média na unidade de Uberaba por mês é de 11,4 milhões de toneladas de hortifrutigranjeiros.

Iluminação – O Chefe do Executivo uberabense também esteve no Tribunal de Contas de Minas Gerais, atendendo convite do Conselheiro Licurgo Joseph Mourão de Oliveira para explanar sobre a PPP da Iluminação. Segundo Piau, ele salientou a necessidade da implantação do projeto com foco na segurança pública, atendendo comunidades que precisam melhorar seu parque de iluminação, entre outras questões dentro deste tema.

Vale lembrar que a Prefeitura de Uberaba já atendeu todos os questionamentos feito pelo TCE, tendo dois votos a favor do projeto. A expectativa de Piau é que após esta reunião, o processo seja encaminhado novamente ao plenário do tribunal.

* Comunicação PMU