PMU retoma negociações de recomposição salarial com Sindemu

Sindemu

Em reunião com o Sindicato dos Educadores do Município de Uberaba (Sindemu), o prefeito Paulo Piau, discutiu junto com os secretários de Educação, Silvana Elias, de Administração Rodrigo Vieira e de Finanças, Wellington Fontes, sobre as recomposições salariais dos educadores da rede. De acordo com Silvana, a retomada da conversa foi a partir de uma autorização do prefeito em se fazer um estudo para mostrar o que é possível propor em relação ao assunto.

A proposta para o Magistério, que deverá ser aprovada já para 2018 seria em três condições: o cargo de educador infantil seria transformado em professor de educação infantil, com redução de carga horária de 39 horas para 37,5 horas semanais, sendo 30 horas com o aluno e 15 com extraclasse. Neste caso, o professor teria como realizar aulas excedentes, o que na condição de educador infantil não é permitido; para o cargo de PEB das séries iniciais, a proposta inclui incorporar as aulas curriculares, pagas como excedentes, à jornada normal, com 22 aulas com o aluno e 11 de extraclassse, além de incorporar o Descanso Semanal Remunerado (DSR) ao vencimento básico (antes era um 1/6 do valor do vencimento); e por fim, a proposta para os PEBs das séries finais, mantendo a jornada de 27 aulas, com vencimentos proporcionais aos das séries iniciais, com a mesma formação acadêmica. Neste caso, também haveria incorporação da DSR ao vencimento, proporcionando segurança nas férias, recesso e aposentadoria.

Os representantes do Sindemu, presidido por Bruno Ferreira, externou a preocupação com a perda salarial dos educadores. A secretária Silvana Elias e equipe técnica das diversas secretarias participantes da reunião destacaram que em vista da crise econômica inegável do país, a Prefeitura de Uberaba ainda se mobiliza para valorizar e atender melhor os professores da rede municipal.

Além disso, ainda para 2018, foi feita uma proposta de Retribuição pelo Cumprimento das Metas Individuais, onde seria montado um Grupo de Trabalho, com dois representantes do Sindemu, dois da Secretaria de Educação e dois da Administração Municipal.  A ideia é de 4% de aumento no vencimento básico a cada cinco avaliações positivas, já prevista no Plano de Carreira do Magistério; possibilitar a antecipação do benefício; reduzir o interstício de cinco anos, visando a valorização do Regente de Turma ou de Aulas e incentivar a dedicação ao Desenvolvimento da Educação Básica, no cumprimento de pré-requisitos meritocráticos individuais.

O prefeito Paulo Piau ponderou alguns pontos da retomada das negociações, considerando que o país passa por diversas dificuldades e o estudo foi feito para atender melhor aos educadores, sem afetar o reconhecimento da classe que a prefeitura vem consolidando.

Bruno Ferreira pediu que a proposta fosse enviada oficialmente ao Sindicato e será levada em assembleia da categoria.

Fonte: PMU