Prefeito de Uberaba recepciona delegação chinesa de empresa fabricante de drones

empresa

Mais uma comitiva chinesa esteve em Uberaba para conhecer e avaliar questões estratégicas de logística, infraestrutura e incentivos fiscais. Em desdobramento da viagem do prefeito Paulo Piau à China, empresários do segmento de fabricação de drones visitaram o Município e conheceram as leis de incentivo e áreas disponíveis, já que prospectam novos negócios para produção e fábrica de montagem no Brasil.

Na ótica de oportunizar futuros investimentos e negócios, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação (Sedec) articulou agendas nesta quarta e quinta-feira para que os chineses estabelecessem diálogo com lideranças, empresas, universidades, pesquisadores, produtores e investidores do segmento do agronegócio, visto que entre suas tecnologias estão os drones para uso na agricultura.

O prefeito Paulo Piau avalia que a relação Uberaba - China começa a ganhar musculatura, e que esta é uma via de mão dupla de oportunidades e possibilidades de negócios. "As conversas estão ganhando força a partir da viagem à China. Temos muitos negócios em discussão com a China, tanto compra de produtos,  como vinda de investimentos. Este é mais um grupo chinês que está descobrindo Uberaba e estamos fazendo uma ponte direta com os grandes centros de consumo chineses".

Segundo o titular da Sedec, José Renato Gomes, a partir do trabalho da Prefeitura de Uberaba, a delegação visitou os Parques Tecnológico e  Industrial, e conheceu empresas instaladas no Município, as leis de incentivo, oportunidades, estrutura de logística e localização estratégica para a viabilização de negócios. "Somos a única cidade que tem três empresas de defensivos agrícolas, produto que pode ser aplicado nas lavouras com utilização dos drones. Também temos empresas de adubos foliares e as empresas que trabalham na logística de distribuição. Temos, portanto, todas as credenciais para receber este investimento. Somos a nova capital do agronegócio e temos que juntar as peças para garantir grandes oportunidades".

O secretário destacou a importância da valorização e fortalecimento do desenvolvimento econômico, citando que é este movimento que paga a saúde, educação e serviços de um município. "Estamos cumprindo papel que é função do Estado, que fechou sua Secretaria de Desenvolvimento Econômico, e estamos vendendo oportunidades e fomentando os investimentos. Passamos a produzir divulgação em várias línguas, como o mandarim e o inglês, e a divulgar amplamente nossas potencialidades. Isto, somado a visitas e viagens institucionais voltadas aos negócios, está fazendo com que Uberaba seja valorizada no mercado externo. As visitas de delegações internacionais são resultado deste forte trabalho na gestão do prefeito Paulo Piau", enalteceu José Renato Gomes.

Demonstração – Além de reuniões de negócios e encontros com empresas, a comitiva da empresa chinesa se reuniu na FAZU com estudantes, pesquisadores, agentes de desenvolvimento, startups e produtores do segmento do agronegócio. A agenda incluiu demonstração em campo do drone aplicado à agricultura.

De acordo com Raquel Resende, gestora do Parque Tecnológico, um dos fatores que se destaca é o interesse das empresas na interação com as universidades, alunos e pesquisadores. "Por mais que já possuam seus portfólios de produtos estão abertos para o desenvolvimento de novas tecnologias. É muito importante que este processo seja feito em parceria com as instituições de ensino. Esta empresa chinesa já tem um portfólio, mas está aberta a desenvolver novos produtos em Uberaba. Acreditamos muito na interação entre empresas, universidade e governo, e este é um dos pilares que valorizamos na gestão municipal, por meio da Sedec e do Parque Tecnológico".

Negócios com a China – A agenda com a empresa chinesa em Uberaba teve participação e apoio da Câmara Uma Faixa e Uma Rota – BRCA – Centro de Desenvolvimento Econômico, Cultural e Intercâmbio Brasil China, criada para articular oportunidades de negócios entre a China e o Brasil. Em Uberaba as oportunidades, conforme avaliação da BRCA, são tanto da vinda de investimentos, quanto do interesse da China principalmente em alimentos. A produção uberabense e a vocação para o agronegócio são considerados atrativos que abrem significativas oportunidades de negócio e estreitamento das relações econômicas.

Secom/PMU