Prefeitura de Uberaba propõe reajuste de 8,8% para o funcionalismo

Piau

Prefeito Paulo Piau se reuniu nesta terça-feira (12) com o presidente Luis Carlos dos Santos, o vice-presidente Carlos Humberto Costa e demais diretores do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU) para apresentar a proposta da administração municipal em relação a pauta de reivindicação do sindicato para 2019.
Acompanhado do chefe de Gabinete Fernando Hueb, secretário de Governo Luiz Humberto Dutra, do secretário de Administração Rodrigo Vieira, do procurador-geral do Município Paulo Salge e da secretária de Comunicação Keila Riceto, o prefeito falou sobre o panorama econômico do município, bem como do Estado e União, que apesar de ser de esperança, ainda traz insegurança.

Entre os principais pontos apresentados estavam à recomposição salarial e o reajuste do ticket alimentação. Conforme negociado com o sindicato anteriormente, a prefeitura irá cumprir o compromisso de recomposição salarial relativo aos anos de (2015\2026) de 5.5%, mais o reajuste de 3.75% em relação a inflação de 2018, de acordo com o IPCA, o que dá 8.8%. O Ticket Alimentação também terá reajuste de acordo com o IPCA, com aumento de R$ 20,00.

Piau destacou que somente em 2019 a divida do Estado com o município já ultrapassa os R$20 milhões o que impede de atender todas as reivindicações relacionadas ao financeiro.

“O governador Zema pegou o Estado quebrado, mas se comprometeu a fazer os repasses em dia. No mês de fevereiro deu certo, mas já existe esse acumulado de 2019. Ele também afirmou que irá revogar o decreto que leva os recursos do município para o caixa do Estado, bem como segundo a AMM o governador ficou de assinar um documento de negociação da dívida até sexta. Se isso ocorrer já nos dará uma segurança para novas negociações. Não vamos fechar as portas ao diálogo, mas agora vamos ser conservadores para conseguirmos cumprir nossas obrigações que é pagar em dia e garantir o ticket alimentação”, disse.

Sobre as reivindicações que não envolvem a parte financeira, mas sim de gestão, foi determinado pelo prefeito o acompanhamento direto do secretário de administração Rodrigo Vieira para a solução dos pedidos.

Para o presidente do sindicato, o município cumpriu com o compromisso feito anteriormente em relação a recomposição e o reajuste da inflação. “Dada a situação financeira da prefeitura não foi possível atender da maneira como pedimos. Mas o fato é que a prefeitura assegurou o acordado anterior, agora vamos levar as propostas para assembleia. Claro que pedimos ao prefeito também, abertura para uma nova negociação, caso o quadro geral da economia melhore”, afirma.

Já o secretário de administração Rodrigo Viera, anunciou que a pedido do sindicato e com a liberação do prefeito, servidores que tiveram seus tickets suspensos por 3 meses, terão o benefício recomposto.
“Temos uma boa relação com o sindicato e garantimos o acordo da reposição passada. O avanço no ticket representará o mesmo aumento de 3,75% totalizando R$20 de aumento. Já em relação aos servidores que recebem acima de 7 mil reais e que estavam sem receber o ticket, o prefeito determinou o pagamento nos próximos três meses dos valores retroativos de R$500,00.”, afirmou.

De acordo com o presidente do SSPMU as propostas serão levadas em assembleia pelo sindicato.

Texto: Jornalista Sabrina Alves (Secom-PMU)