Projeto 'Cidade Vigiada' da Codiub ganha sinal verde da ANATEL para prosseguir

cidade vigiada

Companhia vai apresentar para a sociedade projeto de combate à criminalidade através de soluções tecnológicas integradas em moldes internacionais

O presidente da Anatel – Agência Nacional de Telecomunicações, Juarez Quadros recebeu o presidente da Codiub, Denis Silva de Oliveira, o diretor Gustavo Aragão e o deputado federal Marcos Montes, em Brasília, cidade sede da Agência, onde foi discutido a viabilidade técnica da rede de comunicação para o sistema de segurança pública denominado "Cidade Vigiada".

O projeto, cujos detalhes, que por questões estratégicas e de mercado estão sendo mantidos em sigilo pela companhia municipal, está sendo desenvolvido há 16 meses e tem como base a determinação do prefeito Paulo Piau em utilizar o que for possível de tecnologia para auxiliar as forças de segurança no combate à criminalidade.  "O que podemos adiantar é que buscamos o que há de melhor no mundo nessa área. Nossa solução buscou minimizar problemas encontrados em outros projetos e hoje temos um projeto pronto, de ponta, mas que precisava desse aval da Anatel para seguir em frente.", comentou Silva.

"O projeto engloba tecnologias implementadas em Dubai, Israel, Coreia de Sul, Austrália e Estados Unidos. Visitamos diversas cidades e empresas que possuem essas tecnologias para chegar em um projeto viável e eficaz e que em breve poderá ser apresentado para a sociedade" revelou Gustavo Aragão.

Ainda segundo presidente, caso não houvesse o aval da Anatel para avançar, a viabilidade econômica do projeto ficaria prejudicada. "Encontramos uma solução alternativa que precisaria do aval da Anatel. O deputado Marcos Montes nos auxiliou nessa agenda, ficou entusiasmado com o projeto e dessa forma podemos comemorar um avanço significativo, um passo decisivo para viabilizar o Cidade Vigiada para as forças de segurança", disse.  

Silva ressaltou que a Codiub não tem pretensão de interferir nas ações de segurança pública, mas sim de fornecer uma solução efetiva e eficaz a ser usada pelos setores competentes. "Vamos dar as ferramentas necessárias, a operação é claro será competência de cada órgão. O que estamos fazendo é avançar no compromisso de aproximar a Codiub da comunidade, apresentar soluções, e hoje a questão da segurança pública é urgente, portanto, estamos fazendo a nossa parte nesse processo", finalizou o presidente. O próximo passo é apresentar documentação técnica requerida pela Anatel, o que deve ocorrer nos próximos 30 dias. Após esse prazo, será possível iniciar os testes de rede.

O projeto foi apresentado na íntegra ao prefeito Paulo Piau que deu a permissão para avançar. "Mais uma vez a Prefeitura de Uberaba, por meio da Codiub, está saindo na frente. As soluções tecnológicas que estamos desenvolvendo tem inovado o serviço público e contribuindo para a comunidade, que era algo que sempre solicitei a companhia. Agora vamos avançar ainda mais e oferecer uma ferramenta voltada para a segurança pública. A Codiub vem se destacando e esta proposta demonstra seu potencial inovador", disse.

SECOM/PMU