Na Câmara dos Deputados, Franco lamenta sobre a redução das escolas em Tempo Integral

franco cartafina

"O direito de nossas crianças foi tirado de forma sorrateira e abrupta", diz Franco Cartafina sobre o fim do ensino em Tempo Integral em Minas Gerais

Em sessão na Câmara dos Deputados, nesta segunda-feira, 15, o deputado federal Franco Cartafina (PP-MG) se manifestou sobre o fim do ensino em tempo integral em Minas Gerais.

Em seu discurso, o deputado se solidarizou com todas as famílias que perderam a oportunidade de ter seus filhos em escolas com período integral e citou como exemplo a situação de Uberaba, que contava com 22 escolas que atendiam quase 3 mil alunos e agora vai contar com 1 escola e apenas 50 vagas. Já na Superintendência Regional, que abarca Uberaba, Frutal, Veríssimo e Iturama, de 6 mil alunos atendidos, o número caiu para 225.

O Governo de Minas anunciou na última quinta-feira, 11, a redução de 70% da quantidade de colégios da rede que têm grade em tempo integral. De acordo com a Secretaria de Estado de Educação (SEE), em 2018, a educação em tempo integral foi ofertada em 1.640 escolas e atendeu a 111.528 alunos. A redução é drástica: o total será de apenas 500 estabelecimentos de ensino (de um total de 3.612 colégios estaduais) e apenas cerca de 30 mil alunos do ensino fundamental terão acesso ao programa.

Franco afirma discordar da postura do governador Zema e diz que há outros caminhos para se cortar gastos.

"Não é nas nossas crianças carentes o melhor caminho e o certo. O direito delas foi tirado de forma sorrateira e abrupta. Os pais não puderam nem se organizar e muitos acabarão tendo que largar, inclusive, seus empregos. Onde esses 80 mil alunos irão ficar? Nas ruas? Eles vão ficar vulneráveis à criminalidade. Muitas vezes, menores de idade vão ter que ficar em suas casas sozinhos ou nas ruas, porque seus pais têm que trabalhar para colocar o pão na mesa e não podem largar seus trabalhos. Não podemos aceitar. Temos que buscar outras alternativas e não o corte na educação, principalmente, das famílias mais carentes", enfatizou o deputado federal.