Cartório Eleitoral de Uberlândia aumenta postos de atendimento

Biometria

Eleitor passa a ter 10 guichês a mais à disposição, elevando de 35 para 45 o número; serão cerca de 400 pessoas a mais atendidas por dia pela repartição

Com a abertura de mais 10 guichês para atendimento, o Cartório Eleitoral de Uberlândia pretende crescer em 35% o número de atendimentos para o cadastramento biométrico. Até agora, aproximadamente 171 mil eleitores renovaram o título por meio da biometria. O prazo dado pela Justiça Eleitoral para o recadastramento vai até 9 de fevereiro de 2018.

O cartório eleitoral atende cerca de 1,1 mil pessoas por dia em Uberlândia e, com a quantidade de guichês subindo dos atuais 35 apara 45, o número de atendimentos deve chegar a 1,5 mil diariamente, segundo o chefe da repartição, Stefenson Lopes Faria. O Município tem perto de 480 mil eleitores e todos estão obrigados a comparecer ao cartório para realizar o cadastramento biométrico, mas até agora apenas 35% do total de eleitores procurou a Justiça Eleitoral. Quem não fizer o recadastramento até fevereiro do ano que vem terá o título cancelado.

Parte da baixa cobertura se dá pela dificuldade de agendamento para o procedimento, seja via telefone ou pela internet. Há relatos de eleitores que só encontraram horários para depois de 60 dias. Stefenson Faria, contudo, diz que os agendamentos feitos após às 16h podem conseguir vagas num prazo de até 24 horas, devido a liberação de horários por eleitores que tiveram algum problema de última hora. “Conseguimos liberar até 200 vagas. O problema é que muita gente marca e não vem. Há até 20% de faltas em agendamentos”, disse o chefe do cartório.

Ainda segundo ele, existe também a possibilidade de encaixe para pessoas que procuram atendimento sem agendamento, mas a espera pode ser longa e não há certeza de que o recadastramento ocorra. Uma pessoa que agenda e chega sem atrasos é atendida em até 20 minutos, segundo Stefenson Faria.

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), o objetivo da biometria é tornar a identificação do eleitor ainda mais segura, eliminando o risco de alguém votar em lugar de outro, mesmo que de maneira involuntária.

Agendamento e documentação

Para o agendamento do cadastro biométrico, é preciso ligar no número 148 ou acessar o site www.tre-mg.jus.br. Depois, na data marcada do atendimento, o eleitor precisa levar um documento oficial com foto, por exemplo, RG, CNH, carteira profissional, passaporte, carteira de reservista ou certificado de alistamento militar original, além de um comprovante de residência recente. Aqueles que tiveram os dados cadastrais alterados por motivos de casamento ou separação, entre outros, devem levar um documento comprobatório de alteração das informações.

Já quem for fazer a primeira via do título deve ficar atendo: para homens com idade entre 18 e 45 anos é necessário levar o comprovante de quitação militar, não vale CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e nem passaporte do modelo antigo como documento de identificação para o alistamento eleitoral.