Uberlândia recebe cerca de R$50 milhões para construção civil

Uberlândia

O aporte milionário é de apenas uma empresa para o período de três anos

Fazer novos negócios no Brasil pode ser algo desafiador e que requer bastante planejamento, porém o mercado da construção civil de Uberlândia vem embasando os dados divulgados em outubro pela revista Exame, e nos próximos três anos apenas uma das empresas investidoras do setor já anuncia um investimento de aproximadamente R$50 milhões na cidade.

Segundo o ranking das 100 melhores cidades para se investir em negócios no País, Uberlândia aparece em 28º lugar com índices superiores ao da média nacional. O estudo foi elaborado pela Exame em parceria com a Urban Systems, que analisou 28 indicadores com relevância nas áreas de saúde, economia, transporte, infraestrutura e educação. A pesquisa ainda concluiu que, em relação ao ano passado, Uberlândia avançou 6 posições ao sair do 34º lugar para o 28º.

Mesmo que os dados tenham sido divulgados só em outubro, a CAPPINI já fazia negócios desde o início do ano. Em março a empresa assinou um contrato com o bairro planejado de Uberlândia, o Granja Marileusa, para iniciar a construção de seus projetos. A decisão foi baseada na proposta do bairro, que leva os conceitos de Smart Cities e busca entregar soluções inteligentes e sustentáveis para a população.

Nos próximos três anos a incorporadora pretende investir em dois projetos na região que deve movimentar ainda mais o negócio local. “Os dois empreendimentos da CAPPINI em Uberlândia já possuem uma previsão de R$50 milhões de investimento para um período de três anos, criando novas posições de emprego na cidade e movimentando o mercado de construção civil internamente e externamente com os nossos investidores”, explica Eduardo Nabi, diretor regional da CAPPINI Incorporações Imobiliárias e Negócios Inteligentes.

Esse panorama reforça ainda mais o vínculo da CAPPINI Incorporações e Negócios Inteligentes com a cidade, já que a empresa irá construir um projeto com pilares de sustentabilidade, personalização e tecnologia, o que também irá cooperar para que o índice da cidade seja cada vez mais elevado.

“A CAPPINI também escolheu a cidade de Uberlândia por conta das pessoas, nós acreditamos que a cidade e o público estejam preparados para receber as propostas do projeto e estamos muito felizes de poder realizar nosso primeiro trabalho na cidade, principalmente no Granja Marileusa, que nos dará as bases necessárias para implementar nossos diferenciais no desenvolvimento”, comenta Raphael Grigoletto, CEO da Cappini.

No início desse ano, em março, a revista Exame publicou os dados das 100 melhores e piores cidades do Brasil, Uberlândia teve destaque com a 16ª posição. Entre os indicadores avaliados estavam educação e cultura, saúde, segurança e saneamento e sustentabilidade. Já no ano passado a cidade esteve também em 28º lugar no ranking das 50 cidades mais inovadoras do Brasil. Portanto, Uberlândia aparece entre as melhores posições dos rankings divulgados em pesquisas. 

Sobre o Projeto

O projeto da CAPPINI é mais que um apartamento, a incorporadora propõe um novo conceito de imóvel. Um modelo que já é muito comercializado em São Paulo, o imóvel compacto de alto padrão, proporcionando a compra de unidades exclusivas, com acabamentos diferenciados e a praticidade de unir qualidade a pequenos espaços, deixando o dia a dia do morador muito mais dinâmico.

A intenção da empresa é oferecer à cidade de Uberlândia o primeiro empreendimento com conceitos de sustentabilidade, praticidade, conectividade e exclusividade, aliados a tecnologias que tornarão o empreendimento referência na cidade, como ser o primeiro prédio vertical a utilizar energia solar para as áreas comuns.

* Paula Oliveira/Ass. Imprensa